AWS ECS & AWS Fargate

Com a chegada dos containers estamos deixando de ser surpreendidos por comportamentos inesperados em ambientes produtivos. Eles deram aos desenvolvedores a oportunidade de criar aplicações em ambientes de desenvolvimento e implementá-los integralmente em ambientes produtivos.

Os containers trouxeram muitos benefícios como padronização, escalabilidade, isolamento e economia de recursos.

Uma aplicação pode ser constituída de um ou mais containers e com a grande adoção dessa tecnologia, gerenciá-los tornou-se uma árdua missão e os orquestradores de containers se tornaram fundamentais. Na AWS podemos encontrar tais orquestradores para serem utilizados como serviço e neste artigo falaremos do AWS ECS e do AWS Fargate.

O ECS (Elastic Container Service) é um serviço de orquestração de containers totalmente gerenciado e se integra com todo o ecossistema da AWS, incluindo CloudTrail, CloudWatch e Amazon ECR (Elastic Container Registry).

Ele oferece mais controle sobre a sua infraestrutura, mas a desvantagem é o gerenciamento adicional que vem com ele.

No modelo com servidor (instâncias EC2) os usuários pagam pelos custos de computação por hora. Isso permite otimizar o custo aproveitando-se de modelos de cobrança como as instancias spot (oferecem descontos de até 90%) ou instâncias reservadas (obtenha um desconto fixo por se comprometer com uma instância por um determinado período).

Processamento de imagens e vídeos com o uso de machine learning são casos que se beneficiam deste serviço, pois requerem instancias de alta performance (GPU) que são capazes de reduzir o tempo de treinamento de machine learning drasticamente.

O AWS Fargate permite gerenciar containers sem servidores e é compatível com o ECS e com o EKS.

A escolha sobre os tipos de instancias e dimensionamento de clusters não é uma preocupação do usuário, sendo uma boa opção pela facilidade de uso. Funciona muito bem para a maioria das cargas de trabalho e permite um ritmo mais rápido de entrega. Essa é uma consideração importante para as equipes que desejam ser ágeis e inovadoras.

O custo é baseado na utilização de núcleos de CPU e tamanho da tasks que são previamente configuradas, o que ajuda a garantir que você não desperdice dinheiro com recursos que não são utilizados.

Decisões sobre qual serviço deve ser utilizado sempre devem levar em consideração o custo. Em média o custo de executar cargas de trabalho no Fargate é três vezes maior do que executar as mesmas cargas de trabalho no EC2.

Além disso, usar o Fargate significa que os clientes também não podem usar suas instâncias reservadas existentes.

Gostou da solução? Nós podemos ajudar!

Conheça nossos conteúdos gratuitos, direcionados aos assuntos de sua preferência!

Enviar

Receba nosso conteúdo

Gostaria de receber de forma gratuita mais conteúdos sobre este ou outros assuntos? Preencha o formulário abaixo e receba nosso conteúdo gratuito!

Parabéns!

Você receberá nosso conteúdo em breve!

Atenção

Tivemos um problema com seu formulário, tente novamente.